domingo, 18 de setembro de 2016

Tente outra vez


Por vezes me li
E até sei por onde estive
Muito deixei de viver
Ou vivi e me contive

Sei que horas posso me reler
E ver por onde andei
Engraçado seria se não fosse
Relembrar o que chorei

Muito cobrado mas sempre pensei
Coração de leão não se domina
Quiçá a escrever voltarei
Novamente me entreter com a rima

Quero sim reavivar o melhor em mim
Expurgar o que não me interessa
Ser melhor ser humano sim
E ficar com o que presta

Sem prática certamente dificulta
Sem tempo então nem se fala
Mas saindo de mim para mim mesmo
Quem se importará com qualquer falha?


Nenhum comentário:

Postar um comentário